Como falar gírias em Inglês

gírias

 

Quantas vezes você já teve a impressão de que seus filhos não falam a mesma língua que você? Ou que seus pais não entendem o que você fala? Isso se deve ao amplo uso de gírias, principalmente pelos jovens (os mais velhos também têm as suas). Apesar desses desencontros cotidianos de comunicação, uma coisa é fato: todos falamos português. E sabemos da importância do inglês para o mercado de trabalho e até mesmo para comunicar-se, já que vivemos em um mundo a cada dia mais cosmopolita. O que dizer então do uso de gírias em inglês?

Estamos acostumados a frequentar uma escola de inglês e aprender a linguagem formal, aquela que usamos no trabalho. Mas e na hora de “bater um papo” descontraído com a “galera”? “Cê tá ligado” que o mundo não gira só em torno de nós, falantes do português, certo? E nas conversas informais, todos os falantes do inglês, americanos ou britânicos, irlandeses ou australianos, têm suas gírias. Quer ver?

Se por acaso uma americana gata te perguntar “What´s up?”, nada de fazer como o meu vizinho fez e ir logo dando o seu número de telefone. Essa expressão pode ser traduzida como “o que está pegando?”. E olha que ele me jurou que a garota estava “giving him the green light” (dando mole para ele). Mas “I don’t buy that, dude! We’re friends, you can keep it real” (Eu não engulo essa, cara! Somos amigos, pode jogar a real). E a real é que as gírias em inglês podem gerar mal entendidos quando interpretadas de maneira errada. Daí a importância de conhece-las e entende-las.
Mas se você está começando a estudar agora e sente tremores só de ler que precisa aprender até gírias em inglês, “chill out” (fique frio). Depois que você começar a entender um pouco mais o idioma it will be no-brainer for you (no-brainer significa algo que pode ser entendido facilmente, algo como “baba”, “boiada”). Pode ter certeza que será “a mind-blowing experience” (uma experiência chocante, super legal). “But now, let’s stop shooting the breeze” (Mas agora vamos parar de jogar conversa fora). O “papo” é sério!

Assim como em português, o uso de “slangs” (gírias) no ambiente de trabalho “pega mal”. Essas expressões citadas acima servem apenas para conversas informais entre família e amigos. Então, nada de dizer ao seu chefe que você entrou na empresa para “kick some ass” (botar pra quebrar). Nesse caso, seja formal, ok? Outro cuidado importante a ser tomado, é com gírias e expressões pejorativas e “bad words” (palavrões). Então, nada de sair por aí bradando um sonoro “Motherfucker” (filho da p***) a cada vez que alguém te fechar no trânsito. Aliás, o uso de palavrões não é recomendável em nenhum idioma. Em filmes e seriados, essas palavras algumas vezes aparecem na legenda traduzidas com termos mais leves. Um exemplo está em um filme, onde “pussy kid” foi traduzido como “bichinha”, mas o termo em inglês carrega uma conotação muito mais ofensiva do que a tradução. Então, “don’t screw up” (Não pise na bola).

Mais frases de Inglês: http://alfabetoemingles.com.br/frases-em-ingles/